Chamada MCTI/CNPQ – Nº 25/2012

Chamada MCTI/CNPq – Nº 25/2012 — Apoio a projetos para estruturação da Rede Nacional de Métodos Alternativos (RENAMA). Laboratórios foram contemplados:

 

1:: Instituto Butantan / São Paulo
Projeto:“Desenvolvimento e validação de métodos analíticos alternativos ao uso de animais no controle de qualidade de imunobiologicos”
Responsável: Dr. Wagner Quintilio

Objetivo: Vacinas podem são consideradas elemento chave nos programas de saúde atuais e são elementos importantes na redução da mortalidade infantil ao redor do mundo. Entretanto, do ponto de vista do uso de animais de laboratório há um preço a ser pago: um número substancial de animais precisa ser usado no controle de qualidade dos produtos.

Neste sentido, o objetivo deste projeto é desenvolver, validar e iniciar a implantação de testes analíticos alternativos in vitro para controle de atividade de vacinas no Instituto Butantan.

2:: Universidade Estadual Paulista – UNESP / São Paulo 
ProjetoModelos alternativos in vivo não convencionais para estudo de antimicrobianos de diferentes fontes
Responsável: Dra.Maria José Soares Mendes Giannini

Objetivo:Modelos de organismos não mamíferos são alternativas viáveis para estudar a virulência de diversos microrganismos e eficácia de drogas. Neste projeto propõe-se o uso de Saccharomycescerevisiae, Galleriamellonella, Daniorerio e Caenorhabditiselegans como modelos para estudar a virulência e avaliar a eficácia antimicrobiana durante a infecção por diferentes microrganismos.

3:: Universidade de São Paulo – USP / São Paulo
Projeto: Desenvolvimento de plataforma de epiderme equivalente para avaliação de segurançaa e eficácia pré-clínica de substancias químicas”

Responsável: Dra. Silvya Stuchi Maria-Engler

Objetivo: Este projeto tem como objetivo desenvolver uma plataforma de testes em epiderme equivalente que poderá ser utilizado para fins de pesquisa e avaliação do risco de fármacos, medicamentos, cosméticos, substâncias químicas, agrotóxicos, etc e contribuirá para a geração de métodos alternativos aos testes em animais, inserindo o Brasil na tendência internacional do desenvolvimento de testes para avaliação do risco.

4:: Laboratório Nacional de Biociências – LNBio/CNPEM / São Paulo
Projeto: Implantação de Testes In Vitro de Eficácia e Toxicidade em Triagem de Alto Desempenho para a Descoberta de Fármacos

Responsável: Dr. Eduardo Pagani

Objetivo: O presente projeto visa implementar no LNBio/CNPEM testes de eficácia e toxicidade in vitro. O projeto está sendo desenvolvido por meio da pesquisa de um novo medicamento fitoterápico com ação antidepressiva em uma plataforma de triagem de alto desempenho (High ThroughputSecreening) onde é avaliada a eficácia na inibição de recaptação dos neurotransmissores.

5:: Centro de Inovação e Ensaios Pré-Clínicos (CIEnP) /Santa Catarina
Projeto:
Implementação de Métodos Alternativosao uso de animais no Centro de Inovação e Ensaios Pré-Clínicos.
Responsável: Dr. João Batista Calixto

Objetivo: O CIEnP tem como objetivo realizar testes pré-clínicos necessários à avaliação da eficácia e segurança de medicamentos, produtos veterinários e cosmecêuticos seguindo as recomendações das agências internacionais (OECD, FDA e EMA). Sendo assim, o presente projeto visa à implementação de quatro métodos alternativos ao uso de animais de laboratório já validados e reconhecidos internacionalmente para serem imediatamente utilizados no Centro, são eles:

  • Teste de opacidade e permeabilidade de córnea bovina (BCOP)
  • Ensaio do micronúcleo in vitro
  • Teste de AMES
  • Ensaio de permeabilidade cutânea 

6:: Universidade Federal Fluminense – UFF / Rio de Janeiro
Projeto: Impantação de métodos alternativos validados na Unidade de Pesquisa Clínica (HUAP- UFF).

Responsável: Dr. Gutemberg Gomes Alves              

Objetivo:Este projeto visa capacitar o Laboratório Analítico da UPC-HUAP-UFF para contribuir nas ações da Rede Nacional de Métodos Alternativos (RENAMA), seja na realização de análises para desenvolvedores de novos produtos de uso cosmético ou clínico médico-odontológico além de contribuir na formação de recursos humanos capacitados para a realização de métodos alternativos validados. Para tanto, o Laboratório tem trabalhado na implantação e padronização de protocolos e procedimentos validados para:

  • Teste de citotoxicidade para estimativa da dose inicial para teste de toxicidade oral aguda
  • Teste in vitro do micronúcleo para genotoxicidade
  • Teste de Ativação de Monócito (MAT) por sangue total criopreservado

 

7:: Universidade Federal da Bahia – UFBA / Bahia
Projeto: 
Implementação de técnicas in vitro para avaliação de pirogênios em produtos estéreis e para testes de reatividade biológica.
Responsável: Dr. Cleber Alberto Schmidt

Objetivo:O presente projeto pretende implementar na Faculdade de Farmácia da Universidade Federal da Bahia a infraestrutura básica de equipamentos para a realização de 2 linhas de técnicas analíticas in vitro internacionalmente reconhecidas e validadas. Uma delas compreende as técnicas in vitro utilizando sangue humano total com alternativa ao ensaio de hipertermia em coelhos para a detecção pirogênios em produtos farmacêuticos estéreis. A segunda linha compreende a implementação de bioensaios in vitro utilizando cultura de fibroblastos em substituição ao uso de coelhos e camundongos para a avaliação da reatividade biológica de plásticos, elastômeros e demais materiais poliméricos utilizados na produção de equipos de uso médico-hospitalar, produtos farmacêuticos e correlatos, os quais entram em contato direto ou indireto com os tecidos e/ou fluídos biológicos de pacientes.

8:: Universidade Luterana do Brasil/ Rio Grande do Sul
Projeto: Avaliação tóxico-genética de quimioterápicos derivados da platina utilizados na terapia do câncer.
Responsável: Dr. Mauricio Lehmann        

Objetivo:Os progressos no uso de agentes antineoplásicos decorreram do desenvolvimento de novas drogas, diversificação de esquemas de associações medicamentosas, melhor manejo da toxicidade aguda e reconhecimento da toxicidade tardia. Em função de a doença neoplásica maligna ser caracterizada por proliferação celular descontrolada, o alvo lógico da quimioterapia é o DNA.  A maioria das drogas interfere em sua síntese e produz danos nesta molécula, sendo capaz de alterar sua replicação. Deste modo, o projeto tem como objetivoavaliar a toxicidade genética dos quimioterápicos cisplatina, carboplatina e oxaliplatina através dos seguintes bioensaios: (i) Teste de Micronúcleos, (ii) Teste Cometa, ambos em células de ovário de hamster Chinês (CHO) e células de hepatocarcinoma humano (HEPG2), e (iii) Teste para a Detecção de Mutação e Recombinação Somática (SMART) em Drosophilamelanogaster. Além de comparar as metodologias empregadas quanto à sensibilidade, este projeto visa identificar aspectos que auxiliem na sua padronização e possível uso como alternativas ao uso de animais para a avaliação de risco na exposição humana e ambiental.

9:: Universidade Federal de Goias – UFG / Goiás
Projeto: Métodos alternativos para avaliação de irritação ocular: aplicacao em formulações de glifosato com classificação toxicológica divergente na ANVISA 
Responsável:
Dra. Marize Campos Valadares Bozini

Objetivo: Considerando que para a avaliação de irritação ocular um único teste alternativo não substitui o Teste de Draize (teste de corrosão/irritação ocular em coelhos) e que, atualmente o Teste de Draize é o teste aceito e recomendado pela ANVISA para a avaliação de irritação ocular de pesticidas, o foco central da proposta é implementar e aplicar o teste de permeabilidade e opacidade de córnea bovina (Bovinecornealopacityandpermeability-BCOP) associado ao Teste de exposição  de curta duração (Short Time Exposure Test – STE) utilizando as células SIRC para produtos agrotóxicos.