Ações

Ações

A primeira ação é diagnóstica e visa obter um panorama nacional da competência técnica e da qualidade dos insumos biológicos utilizados pelos Laboratórios da Rede. 

O Inmetro organizou a primeira comparação interlaboratorial da RENAMA. Participaram os Laboratórios Centrais e dois Laboratórios públicos que se voluntariaram. O ensaio de citotoxicidade utilizando a linhagem 3T3 foi eleito para este piloto, utilizando como base o Guidance Document no. 129 da OECD. Dois itens de ensaio foram enviados para cada laboratório participante (ambas SDS) e apenas um laboratório teve desempenho satisfatório.  Este primeiro exercício na Rede evidenciou a necessidade de treinamento nas metodologias de ensaio e a necessidade de culturas de células com qualidade (autenticidade e pureza declarada).

 

 

grafico_acoes

>> veja o resultado da comparação interlaboratorial

A segunda ação é de treinamento e capacitação e visa disseminar as metodologias através de cursos presenciais (e/ou à distância) e da divulgação de protocolos técnicos (traduzidos pela coordenação técnico-científica do RENAMA).

O reconhecimento formal de atendimento aos princípios de Boas Práticas de Laboratório deverá ser perseguido pelos laboratórios da rede e para tal finalidade o RENAMA organizará cursos de treinamento no tema. Esta será uma ação continuada, visando ao aprimoramento progressivo e constante dos laboratórios da rede.

A terceira ação é de fornecimento para a rede de materiais de referência (certificados ou não) que serão utilizados para agregar qualidade aos ensaios e que servirão como base para o estabelecimento de ensaios interlaboratoriais

Os materiais de referência serão produzidos pelo INMETRO ou INCQS conforme o panorama de ensaios propostos pela rede. Os materiais de referência serão de natureza química ou biológica. Este último poderá contar com o apoio dos centros de recursos biológicos para sua disponibilização. O desenvolvimento dos materiais estará aberto a demandas da rede, mas poderá também ser induzido pelos órgãos reguladores.

A quarta ação é estimular e promover o desenvolvimento e validação de novos métodos.

Com o avanço da ciência e das tecnologias in vitro, novos testes estão sendo desenvolvidos para contribuir para o princípio dos 3R’s. Isto significa que a capacitação da rede nos métodos em desenvolvimento nos centros de validação, promovendo a sua adequada validação, garante a rápida disponibilização dos ensaios para as empresas nacionais. Além disto, contribui para o desenvolvimento de pesquisa e inovação na rede. Atenção será dada, também, ao avanço dos métodos in silico.

Está em andamento ao estudo de validação do (HET-CAM – Hens Egg Test on the Chorio-Allantoic Membrane), capitaneado pelo INCQS.  O estudo pretende avaliar sua utilização para identificar substâncias não irritantes e/ou corrosivas, contribuindo para a substituição do uso de animais para avaliar irritação/corrosão ocular.

4-logotipos