Labs. Centrais

Laboratórios Centrais

A RENAMA está estruturada por duas categorias de laboratórios:
I – os Laboratórios Centrais; e
II – os Laboratórios Associados.  

Os Laboratórios Centrais terão a seguinte composição:
I – O Instituto Nacional de Metrologia Qualidade e Tecnologia (INMETRO);
O Inmetro, através da Lei 12.545 de 14 de Dezembro de 2011, formaliza sua vocação para P&D&I: estabelece, dentre outras, a competência para planejar e executar atividades de pesquisa; prestar serviços visando ao fortalecimento técnico e à promoção da inovação e atuar como órgão oficial de monitoramento da conformidade aos princípios das Boas Práticas de Laboratório, através de sua atuação via Coordenação Geral de Acreditação (CGCRE). o Inmetro coordenará as atividades de capacitação e treinamento (sistema de gestão da qualidade) e a implementação e divulgação de ensaios da OECD e será responsável pela organização de comparações inter-laboratoriais dentro da Rede. Além disto, contribuirá para a pesquisa, desenvolvimento e validação de novos métodos.
—————-

Equipe de contato: José Mauro Granjeiro e Luciene Bottentuit Balottin
—————-

II – O Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS);
O Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) é o laboratório oficial do Ministério da Saúde para o controle da qualidade de produtos sujeitos à ação da Vigilância Sanitária. Em função desta atividade, o INCQS realiza rotineiramente, entre outros, ensaios toxicológicos e potência de soros e vacinas em animais e tem, desde 1989, desenvolvido diversos estudos na área de métodos alternativos.  Em função destas atividades, conforme mencionado anteriormente, capitaneia a criação do Centro Brasileiro de Validação de Métodos Alternativos (BRACVAM) em parceria com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).
—————-

Equipe de contato: Octavio Presgrave, Isabella Delgado, Sergio Luiz da Silva e Vera Machado
—————-

III – O Laboratório Nacional de Biociências (LNBio);
O Laboratório Nacional de Biociências (LNBio), é um dos Laboratórios Nacionais operados pelo <CNPEM> inserir link, uma Organização Social que opera sob contrato de gestão como o MCTI. O LNBio está situado no município de Campinas – SP e possui cerca de 4000 m2 de instalações laboratoriais de alta tecnologia abertas a usuários acadêmicos e empresariais.

Atua nas áreas de Biologia Estrutural, Molecular e Celular, Genômica, Proteômica, Metabolômica, Transcriptômica, modelos de camundongos transgênicos e knockout, e Biotecnologia. Seus principais laboratórios para uso em validação de métodos alternativos são:

  1.  Laboratório de Bioensaios: realiza testes em enzimas e células em equipamento automatizado e robotizado. Visa suprir a demanda das comunidades científica e industrial brasileiras por triagem de alto desempenho (High Throughput Screening) para avaliação da eficácia e segurança de moléculas bioativas com aplicação em testes de novos cosméticos, pesticidas e fármacos. É uma das tecnologias mais importantes para a proposição e validação de métodos alternativos. Sua implantação, em 2011, foi resultado de cooperação entre o LNBio e a empresa Natura, com apoio da Finep.
  2.  Laboratório de Bioinformática: realiza simulações de modelos biológicos e in silico. É capaz de analisar grande quantidade de dados de forma integrada. Seus equipamentos e programas estão em constante processo de atualização. Possui aplicação em pesquisas nas áreas de genômica, proteômica, estrutura de proteínas e biologia de sistemas. Também possui aplicação imediata na realização de predições de afinidade pelo alvo e propriedades toxicológicas de moléculas bioativas sem o uso de animais.
  3. Laboratório de Modificação do Genoma: é o único centro brasileiro que produz animais geneticamente modificados para uso em pesquisa básica e aplicações em estudos farmacodinâmicos e toxicológicos de medicamentos biológicos. Animais geneticamente modificados podem contribuir para a redução e refinamento do uso de animais de experimentação.
  4. Laboratório de micro-arranjos de DNA: realiza análise de alterações da expressão gênica decorrentes da exposição de células e organismos a agentes químicos e biológicos. Produz grande quantidade de informações sobre genes ativados e inibidos pela ação de substâncias bioativas. A associação desta tecnologia com a bioinformática é muito promissora na predição de propriedades farmacológicas e toxicológicas de novas entidades químicas reduzindo o uso de animais.
  5. Laboratório de Espectrometria de Massas: centro de análises químicas especializado na identificação e quantificação de peptídeos e proteínas. Pode realizar testes em preparações farmacêuticas e produtos biológicos.
  6. Laboratório de Ressonância Magnética Nuclear: realiza identificação, resolução estrutural e quantificação de moléculas sintéticas e biológicas em matrizes complexas (como o plasma, por exemplo). Isso permite sua aplicação em pesquisa de fármacos e testes diagnósticos.

—————-
Equipe de contato: Kleber Franchini e Eduardo Pagani.
—————-