Notícias

Notícias

::::::  26/05/2015
REUNIÃO DEFINE PROTOCOLO A SER SEGUIDO EM VALIDAÇÃO DE MÉTODO ALTERNATIVO


foto_braCVAM_RENAMA_reuniao

Pela primeira vez no Brasil será feito um estudo para a validação de um método alternativo ao uso de animais (HET-CAM – Hens Egg Test on the Chorio-Allantoic Membrane). Nos dias 21 e 22/5 aconteceram as reuniões para traçar o protocolo e as diretrizes a serem seguidas no processo a ser executado nos laboratórios e na avaliação dos resultados neles posteriormente obtidos.  Além disto, os laboratórios envolvidos nos ensaios que buscam validar o HET-CAM efetuaram práticas laboratoriais para estabelecer um padrão a ser seguido. Tanto a reunião quanto as práticas aconteceram no campus da Fiocruz no Rio de Janeiro.

Além de Isabella Delgado, vice-diretora de Pesquisa e Ensino do INCQS e deOctavio PresgraveCristina CaldeiraWlamir CorreaErika Barrote eRonald Santos, membros do Centro Brasileiro de Validação de Métodos Alternativos (BraCVAM), o encontro contou com participação de Thomas Hartung, ex-diretor do ECVAM (sigla em inglês para Centro Europeu de Validação de Métodos Alternativos), atual professor da Universidade John Hopkins e escolhido como coordenador de todo o procedimento.

Além de Thomas Hartung, os seguintes representantes: João Barroso, do ECVAM e especialista em irritação ocular; Luiz Henrique Canto, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Informação (MCTI); Luciene Balottin, do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro); Joel Majerowicz e Fabiane Resende Gomes, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e José Granjeiro, do Conselho Nacional de Experimentação Animal (Concea).

Também participaram, como representantes dos laboratórios que realizarão os ensaios, Philippe Masson e Sarah Andrea Julienne, do Evic da França; Marize Valadares, da Universidade Federal de Goiás (UFG), Lorena Gaspar Cordeiro, da Universidade de São Paulo (USP), campus de Ribeirão Preto; e Rodrigo Rodrigues, do InVitroCell.

fonte: INCQS: http://www.incqs.fiocruz.br/

 

::::::  15/04/2015
DEZ NOVOS RELATÓRIOS FORAM PUBLICADOS NO BANCO DE DADOS DO CCI QSAR.
Os novos relatórios referem-se às seguintes áreas temáticas:

• seis relatórios para os principais efeitos para a saúde humana com os seguintes números de inventário QSAR:
Q35-50-46-429; Q32-48-43-426; Q32-48-43-425; Q31-47-42-424; Q29-44-39-423; Q28-43-38-420
• quatro relatórios para os principais efeitos ecotóxicos com os seguintes números de inventário QSAR:
Q33-49-44-427; Q34-49-44-428; Q19-46-41-422; Q30-45-40-421
Veja a lista completa de modelos QSAR publicados (80 no total) pode ser baixada gratuitamente a partir da lista de banco de dados do CCI QSAR Modelo de relatórios publicados.
::::::  2/04/2015
INSCRIÇÕES ENCERRADAS 
seminario-SP_ABRIL
 

 

 

 

 

 

 

::::::  03/11/2014 
Prorrogado o prazo de inscrição (JRC)  
O período de inscrição é de 07 a 16 de novembro e a previsão de início das atividades é em junho de 2015.
O edital e formulário de inscrição, assim como outras informações podem ser encontrados no site do programa:
http://www.cienciasemfronteiras.gov.br/web/csf/uniao-europeia 
:::::  24/10/2014
O Joint Research Centre (JRC) da União Europeia em parceria com o CNPq, no âmbito do programa Ciência sem Fronteiras, concede bolsas de pós-doutorado – PDE

O Joint Research Centre (JRC) da União Europeia em parceria com o CNPq, no âmbito do programa Ciência sem Fronteiras, concede bolsas de pós-doutorado – PDE em seus institutos, por meio de submissão de propostas por fluxo contínuo. As bolsas oferecidas destinam-se a candidatos de nacionalidade brasileira, de desempenho e potencial acadêmico comprovado e que pretendam desenvolver seus projetos de pós-doutorado nas seguintes áreas de pesquisa: Ciências Agrárias, Energia, Meio Ambiente, Biotecnologia, Nanotecnologia e Segurança da Informação.
O período de inscrição é de 07 a 30 de outubro e a previsão de início das atividades é em junho de 2015.

O edital e formulário de inscrição, assim como outras informações podem ser encontrados no site do programa:
http://www.cienciasemfronteiras.gov.br/web/csf/uniao-europeiaSobre o JRC:

O Joint Research Centre (JRC) é o serviço interno de ciência da Comissão Europeia com a missão de proporcionar as políticas da UE o apoio técnico e científico independente ao longo de todo o ciclo de formulação e implementação. Seu trabalho tem um impacto direto na vida dos cidadãos, contribuindo com os resultados de pesquisa para um ambiente saudável e seguro, eficiência energética, mobilidade sustentável e saúde e segurança do consumidor. São mais de 50 anos de experiência em trabalho científico e de construção de conhecimento em sete institutos científicos, que contam com laboratórios especializados e instalações de pesquisa de excelência. Eles estão localizados na Bélgica (Bruxelas e Geel), Alemanha, Itália, Holanda e Espanha.

E-mail para contato:  JRC-SELECTION-SWB@ec.europa.eu 


:::::  22/6/2014
Concea aprova resolução sobre reconhecimento de métodos alternativos

O Conselho Nacional de Controle de Experimentação Animal (CONCEA) aprovou nesta quarta-feira (21), em sua 24ª Reunião Ordinária, a resolução normativa que dispõe sobre o reconhecimento de métodos alternativos validados por Centros para Validação de Métodos Alternativos, ou por estudos colaborativos internacionais.

O coordenador do CONCEA esclarece que esta normativa permite que o país passe a adotar métodos alternativos validados para um determinado desfecho, independentemente do tipo de produto ou composto, ou seja, possam ser usados para agrotóxicos, cosméticos, medicamentos e assim por diante, com vistas à redução, substituição ou refinamento do uso de animais em atividades de pesquisa.

Na reunião de março, a instância acatou recomendação da câmara temporária do CONCEA para o reconhecimento de métodos alternativos validados por entidades como o Centro Brasileiro de Validação de Métodos Alternativos (BraCVAM) ou por estudos colaborativos internacionais publicados em compêndios oficiais.

Segundo o Coordenador do CONCEA, a instância recebeu nesta semana, do BraCVAM, a primeira recomendação de métodos alternativos validados e internacionalmente aceitos. O Concea deliberou que a sua Câmara Permanente de Métodos Alternativos analise a proposta e convide para discussão representantes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e dos Ministérios da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e Meio Ambiente (MMA). A carta sugere 17 métodos alternativos validados para os desfechos, que envolvam, por exemplo, sensibilização cutânea, potencial de irritação e corrosão ocular, toxicidade aguda, absorção cutânea, potencial de fototoxicidade, e genotoxicidade.

A expectativa do CONCEA é aprovar um conjunto de métodos alternativos validados e aceitos internacionalmente em curto prazo. Para tanto, é fundamental ao país destinar recursos para o desenvolvimento de novos métodos alternativos, que, particularmente, sejam validados e aumentem a capacidade preditiva dos ensaios, a fim de proteger o meio ambiente e diminuir o risco para a saúde de seres humanos e animais.

Após o reconhecimento pelo CONCEA do método alternativo validado, o Colegiado estabeleceu o prazo de até 5 (cinco) anos como limite para a substituição obrigatória do método original pelo método alternativo. Esse período faz-se necessário para a adequação de infraestrutura laboratorial e a capacitação de recursos humanos demandadas pelos ensaios substitutivos.

Fiscalização

O CONCEA estabeleceu, no início de maio, novo processo de credenciamento de instituições que produzam, mantenham ou utilizam animais para atividades de ensino ou pesquisa científica.

Nesta quarta (21), o conselho discutiu e aprovou proposta de portaria interministerial que institui Regulamento de Fiscalização do Uso de Animais para Atividades de Ensino ou Pesquisa.

O texto ainda contará com sugestões das áreas técnicas dos órgãos fiscalizadores estabelecidos na Lei 11.794/2008, dentre eles, Mapa, MMA, MCTI, MEC e MS, que estabelecerão estratégias de atuação para a fiscalização das instituições.

A 24ª Reunião Ordinária segue até quinta-feira (22), em que o conselho analisará proposta de portaria que institui o licenciamento para as atividades de produção, manutenção ou utilização de animais em ensino ou pesquisa.

4-logotipos